sábado, janeiro 03, 2009

 

A melhor defesa é o ataque


E a paciência durou 3 mil rockets lançados da faixa de Gaza pelo Hamas nos últimos meses...
E agora querem tréguas provisórias e agora é que se manifestam contra a violência...

domingo, setembro 14, 2008

 

Boca Doce


Quem não conhece os pudins instantâneos do Boca Doce?

Escrevo para contar um pormenor fantástico no que diz respeito à adaptação dos produtos aos tempos e modas em curso. Ora senão vejam:

No outro dia reparei num desses sacos Boca Doce e a indicação "sem açúcar". Espectáculo, pensei eu. Estes tipos até já fazem sobremesas para quem não quer engordar.

Por acaso, lembrei-me de ver as instruções. 1º passo: deitar o conteúdo da saqueta para uma caçarola e adicionar duas ou três colheres de açúcar...

Curioso, não?


sábado, julho 19, 2008

 

Nostalgia musical...

Ontem à noite fui ao Convento dos Remédios, em Évora, ver os Groom tocar ao vivo. Eles que não leiam isto, mas a verdade é que indo com outro objectivo maior, estava com as expectativas musicais em baixo.

As boas notícias é que apesar dos meus receios iniciais, acabaram por ser duas horas bem passadas, uma das quais a ouvir os Groom a tocar covers dos UHF, Xutos, Audioslave, Gun's e Pink Floyd. A minha intenção não é a crítica sobre os Groom. No entanto, devo dizer que tocam bem, têm bons músicos e as escolhas musicais são agradáveis. Boa banda de Bar.

Entretanto o que me trás aqui é ter ouvido o tema "Esquadrão da Morte" dos Xutos e Pontapés. Uma das músicas que me fez arrepiar tais são as memórias que me trouxeram e tal a saudade que eu tenho dos Xutos de então. Concerto memorável no cinema Pathé, em Lisboa, em Julho de 1986. Tinha eu dezasseis aninhos...

Como aquela banda me pôs a saltar e a vibrar tal era a força e energia contangiante da sua música e presença em palco. É impossível transmitir toda aquela revolução e "agitar de águas" em relação ao que musicalmente se fazia na altura.

Estes sim, são os verdadeiros Xutos e Pontapés:

http://br.youtube.com/watch?v=ERmot6nO1X4

http://br.youtube.com/watch?v=vueclrNab2c

http://br.youtube.com/watch?v=T-Hz14k1Q7w

quinta-feira, julho 10, 2008

 

REPSOL: Campanha Verão 2008

Longe de mim aproveitar para lançar mais uma acha para a fogueira do ódio crescente em relação às gasolineiras. No entanto, não resisti a divulgar a última iniciativa comercial da Repsol. Hoje, enquanto abastecia, deparei-me com a "Campanha de Verão 2008".

Esta campanha consiste em atrair habituais clientes de outras gasolineiras para que abasteçam na Repsol. Até aqui perfeitamente compreensível. Essa campanha consiste basicamente num sorteio semanal de um carro e diariamente de 1.000€ em combustível. Até aqui também tudo bem, certo? Para se ficar habilitado aos tais sorteios basta abastecer 25€ em combustível, fazer uma compra de 5€ na loja ou, finalmente, fazer uma lavagem "tipo extra". Até aqui, e mais uma vez, tudo bem.

O que para mim, não está tudo bem, é a forma como são sorteados os vencedores. Ora senão vejamos: este sorteio vangloria-se de inovador na medida em que se caracteriza por não haver a necessidade de preenchimento de quaisquer vales, cupões ou afins. Desenvolvidos a partir "...de um programa informático...", existem postos de abastecimento, dias e horas específicos a que se atribui um prémio. O cliente que passar "nessa" bomba, "nesse" dia e a "essa" hora, ganhará o prémio...

Curioso, ein? Eu até sou daqueles ingénuos que ainda acredita nas instituições e as considera idóneas mas isto é estarem a provocar e a atingirem os limites...

Pronto, já desabafei!


domingo, junho 08, 2008

 

MUSE ao pormenor

Os MUSE são um banda britânica formada em 1994 por Matthew Bellamy (voz, guitarra e piano), Christopher Wolstenholme (baixo) e Dominic Howard (bateria).

Confesso que me é muito difícil defini-los musicalmente. No entanto, posso dizer que têm um vocalista fora de série e que canta com um estilo único, sentido e quase sofrido. Têm, também em Bellamy, um guitarrista extremamente versátil e imprevisível e ainda um pianista dotado. No baixo, Wolstenholme, transmite às músicas um poder e uma energia constantes. Por fim, direi simplesmente que é raríssimo encontrar nos MUSE uma batida standard daquelas a que já estamos habituados a ouvir. É impressionante o que Howard consegue na bateria...

Ao vivo são electrizantes. Contagiam pela energia transmitida, surpreendem pelo improviso e fascinam pelo poder avassalador com que tocam. É daquele tipo de música à qual não se pode ficar indiferente... Ou se gosta ou não se gosta.

Um pormenor delicioso: apesar de encerrado o cartaz do Rock in Rio Lisboa 2008, após os inúmeros pedidos dos fãs, a organização contactou os MUSE para participarem no concerto. A banda, apesar de se encontrar em estúdio a preparar o seu novo álbum, acedeu a tocar no festival.

Em directo no Rock in Rio Lisboa, há dois dias atrás. Eu fui!
video

Ao vivo, em Wembley, em 2007:

"Hysteria"
http://br.youtube.com/watch?v=OZR_UkJV-wE&feature=related

"Stockholm Syndrome"
http://br.youtube.com/watch?v=RNaMPhrypYk&feature=related

"Plug in Baby"
http://br.youtube.com/watch?v=gVystFVwdzk&feature=related

"Invincible"
http://br.youtube.com/watch?v=-i4Me_Lz94k&feature=related

Site oficial em: www.muse.mu


This page is powered by Blogger. Isn't yours?